1/2

GRITO PARADO NO AR

2021

Um homem grita de uma janela, sem conseguir emitir som. Enquanto grita, calmamente amassa a palavra "ressentimento" impressa sobre papel. A ação se conclui quando a frase não é mais visível.

performance para contexto específico realizada na exposição "Ninguém vai tombar a nossa bandeira". 

O trabalho “Grito Parado no Ar” é muito representativo na produção do artista Renan Marcondes. Atual, direto e humano o trabalho nos encontra justamente em um momento no qual senti-mo-nos eclodir. O ressentimento é um sentimento precário, silencioso e letal que atinge muito mais o próprio portador que o outro. Fato é que o amargor dos tempos atuais têm gerado apatia, ansiedade e violência. Renan se interessa justamente por esse corpo paisagem que se insere como sigo no/do espaço agindo com ele e não através dele. Sua investigação parte da forma como submetemo-nos aos pesos do cotidiano colocando nossas ações como suporte de muitas formas de carga criando relações grotescas com o nosso corpo e sua projeção. Sua pesquisa passa por esse limiar entre a ação e sua tradução no mundo, o modo como ela é rotulada, apropriada e abusada, e como isso implica em nossos cenários políticos e também no jogo social. Sem julgamentos de ordem moral a obra de Renan é ética buscando no todo as configurações de parte, partícipe e pessoa. Teleológica neste sentido.

Wagner Nardy, curador do Mamam (Recife)/